Swingers do Brasil
Assine o SB

Como atingir o Orgasmo Anal

Como atingir o Orgasmo Anal

É possível ter orgasmo anal? Ainda que muitos achem um tanto complicado esta questão, a resposta é sim! E a solução pode ser mais fácil do que possa imaginar. E não adianta fazer cara feia quando se fala ANAL. Se você se deu o trabalho de abrir este link para ler o texto é porque no fundo se interessa pelo assunto. Então vamos lá!

Na verdade, o segredo de um bom sexo anal é uma mistura de técnica e química. As preliminares também são importantes fazer com que a companheira (ou companheiro) fique mais relaxada e excitada, aproveitando melhor as sensações. Sim, você leu direito! Falei .companheira ou companheiro., afinal tem alguns homens que apreciam a prática e não há nada de mal em saber um pouco mais a respeito. Para quem está pensando em inversão de papéis, estas dicas também podem ser levadas em consideração.

Sexo anal é muito gostoso, mas tem suas particularidades. Tem que ser feito do jeito certo para ser uma experiência boa para ambos. Não há sexo anal bem-sucedido sem um parceiro carinhoso. Depois de todo o trabalho de convencer a companheira (o), o ideal agora é ter calma, paciência e dedicação para um alto desempenho, caso contrário, pode não ter novas chances… Entende?

Seguindo alguns passos, você pode ajudá-la a sentir o máximo de prazer, chegando ao tão desejado orgasmo anal. O que você vai precisar para isto? Primeiro muita comunicação, paciência e um tesão daqueles bem loucos para que a outra parte .libere a retaguarda. de livre e espontânea vontade. Depois vem a parte prática: higiene adequada, um bom lubrificante, camisinha e muita estimulação.

Muito diálogo antes

Pra começar, sexo anal não se pede. Tem que ser conquistado, principamente quando há bloqueio da parceira. O medo da dor ou outros motivos psicológicos são algumas barreiras que devem ser superadas antes mesmo da tentativa.

Conversar na boa é o primeiro passo. Para que ela (ou ele, no caso de uma inversão de papéis) se sinta segura em relação a este ato sexual é necessário muito dialogo e uma boa dose de persuasão, principalmente se for a primeira vez. Nada é mais importante do que escutar a sua parceira (ou parceiro) sobre o que ela teme. O importante é ajudar o outro a relaxar. Este (relaxamento) não se refere a ficar num clima zen, beirando a meditação. Não está a fim de dormir, né?

Se quer ver sua parceira subir pelas paredes tem que esquentar o clima, investir (pesado) em preliminares e fazer o outro esquecer o medo através de uma pegada daquelas. Use e abuse de beijo grego, capriche no sexo oral, estimule o clitóris de mil e uma maneiras, você pode até usar um vibrador para clitóris… Abra o caminho (literalmente)!

Preparando a área

Quando as coisas realmente estiverem pegando fogo é hora de (preparar o campo) para o grande jogo. Não custa nada lembrar que o ânus não é tão flexível, nem lubrificado de maneira natural como a vagina.

A falta de lubrificante pode fazer com que a penetração seja extremamente desconfortável, podendo causar irritação e até machucar. Por isso é essencial usar um lubrificante de ótima qualidade e, se a parceira (o) se preocupar com a possível dor, use um pouco de gel anestésico também.

Aplique certa quantidade nos dedos e aproveite para introduzir os dedos lentamente para que se acostume com a sensação. Volto a dizer: sem pressa, curta o momento.

Use camisinha

O uso de preservativo nessas horas é muito importante, pois além de deslizar com mais facilidade, também estará praticando sexo seguro, independente do tipo de relacionamento que você tem com sua parceira (o). Alguns não usam, mas isto fica a critério de cada um. Todo mundo aqui é grandinho e sabe o que está fazendo.

Uma observação: mesmo com camisinha, nunca introduza o pênis na vagina após haver penetrado no ânus. Isto pode levar bactérias e causar doenças e irritações. Troque a camisinha sempre.

Até que enfim, Anal!

Eis o momento! Muitas mulheres (ou homens, no caso de uma inversão) podem achar desconfortável no início. Lembre que o ânus não é a vagina. Não adianta querer (meter adoidado) como nos filmes pornôs porque teu plano não vai dar certo. Quem avisa amigo é!

Penetrar lentamente e parar no meio do caminho irá fazer com que ela se acostume com a situação. Não force! Deixe-a conduzir você. A estimulação clitoriana nunca deve ser esquecida. Depois que a tensão do primeiro momento passar, o tal (medo da dor) some e dá lugar a uma excitação além da conta.

O que vai intensificar o prazer da mulher é a famosa (reboladinha) que colabora para um perfeito deslize, além de permitir sensações diferentes do que já está acostumada.

A masturbação também é uma excelente aliada, pois você terá (dois pontos de prazer) ao mesmo tempo. A maioria das mulheres que atingem orgasmo em uma relação anal faz estimulação ao mesmo tempo em que a penetração. Praticamente todas concordam: orgasmo anal é muito mais intenso que os demais.

E depois que você prova… Vai querer repetir a dose! Vale ressaltar um pequeno grande detalhe: o parceiro (a parceira) que está com você. Como disse no início do texto: tem que ter química e saber fazer direito.

É fato que o sexo anal, na maioria das vezes é muito mais atrativo para os homens do que para as mulheres. Muitos acreditam que nunca conseguirão dar prazer ou fazer com que sua parceira chegue ao orgasmo através dele. Agora, se você seguir estas dicas, com prática, tesão e safadeza poderá fazer com que ela tenha o melhor orgasmo que ela já teve.

Comentários:
Você não está logado! Crie seu perfil para comentar esse artigo.
Voltar a página anterior

Sobre Sobre
Apresentação do Swing
Torne-se um Parceiro Swing
Fale Conosco

Conteúdo exclusivo Conteúdo Swing exclusivo
Anúncios Swing
Vídeo Conferência
Meu Perfil Swing

Swing Brasil | Swingers do Brasil - www.swing.com.br 2018
swing . swing brasil . swingers . site de swing . troca de casais

Cadastre-se

 

Assinantes